Blog Agibank
Pra você ficar bem informado agora.

Insights sobre tecnologia, inovação e finanças.

Investimentos para aposentados, faz sentido?

Manter uma boa qualidade de vida na terceira idade não é uma tarefa fácil – e pode não ser barata. Justo no período que muitas pessoas estão se aposentando, mesmo que se considerem no auge da vida, os custos podem aumentar quando somamos gastos em farmácia, plano de saúde e atividades voltadas ao bem-estar a todos os gastos de rotina.

Por isso, as economias e as reservas financeiras são um fator chave nesta fase da vida, seja para que se viva bem e de maneira confortável quando a renda costuma diminuir ou para deixar os filhos e netos em uma boa situação financeira no caso de uma partida. Contudo, muitas pessoas têm dúvida se ainda faz sentido tentar acumular algum patrimônio nessa fase da vida.

Para responder essa pergunta precisamos começar olhando para a expectativa de vida no Brasil, que é de 76,6 anos, segundo o IBGE. Depois, é bom lembrar que muitas pessoas se aposentam e passam a receber benefício do INSS, mas continuam trabalhando e tendo uma renda. Nesses casos, reservar e investir parte da remuneração não é somente uma possibilidade, mas uma obrigação já que as pessoas possivelmente seguirão vivendo a vida por pelo menos mais uma década após a aposentadoria.

Investimentos de renda fixa com prazos mais curtos são o ideal para quem quer poupar com baixo risco, especialmente no tempo em que a pessoa seguirá trabalhando depois de se aposentar. A dica é dividir em investimentos com prazos mais curtos para que seja possível resgatar o dinheiro no caso de alguma emergência e para que o investimento seja mais rentável do que a poupança dentro da meta de acumular uma reserva financeira.

Outra modalidade que pode ser considerada é a previdência privada, um dos produtos bastante utilizados para complementar a aposentadoria do governo. Aqui, a pessoa contribui por anos em um fundo de investimentos e depois de certo tempo passa a receber valores mensais. É uma boa opção para pessoas que pretendem seguir trabalhando por um período longo mesmo aposentado, por exemplo 10 anos em diante. Mas importante não colocar todo o valor que poupar nesta opção, devendo sempre diversificar entre opções de curto prazo.

Uma realidade entre os brasileiros é a falta de hábito de poupar para a maturidade. E uma das razões para isso é que por aqui, por muito tempo, as pessoas não planejavam viver tanto ou tinham outras preocupações financeiras mais urgentes. Mas, se você não se planejou e está aposentado sem nenhuma outra renda, não há motivo para pânico. Para começar, ajustar e planejar o orçamento, com um controle saudável de gastos, é um belo primeiro passo para ter uma vida confortável dentro da sua realidade financeira e ainda trilhar um futuro seguro fazendo uma pequena reserva de emergência.

“Mas se eu recebo somente uma renda do INSS, onde investir para fazer essa reserva de emergência?” Nesse caso, uma pequena parte ao menos deve ser direcionada para um investimento seguro, sem possibilidades de perda e que tenha alta liquidez – o que significa que é possível resgatar a qualquer momento. Uma boa ideia são as contas remuneradas, desde que ela seja separada da conta do dia a dia para não misturar o investimento do dinheiro para os gastos mensais. E outra possibilidade são os CDBs (certificados de depósito bancário), como os emitidos pelo Agibank, que têm liquidez diária, ou com prazos mais curtos, como 6 meses.. Além disso, também existem CDBs de prazos mais longos, ideal para quem é aposentado e pretende seguir trabalhando por mais tempo, podendo ser remunerado com taxas mais atrativas.

Investir no tesouro direto é outra opção. Essa modalidade é basicamente um empréstimo para o governo, bastante seguro e com opções de valores baixos. Os títulos do tesouro possuem um risco similar aos de renda fixa tradicionais, mas alguns podem oscilar um pouco mais, por isso têm taxas mais atrativas.

O modo de vida dos aposentados de hoje não se parece em nada com os de antigamente, por isso nada mais correto do que atualizar também a sua relação com o dinheiro. Para os aposentados atuais, o momento é de tranquilidade e conforto com investimentos de risco baixo para construir uma reserva de emergência. Todas as fases da vida têm suas particularidades, e nesta fase o mais importante é um bom planejamento financeiro, ponto chave para um sono livre de preocupações e para conquistar muito mais sonhos nos anos pela frente.

 

Manuela Daniele Adriano

Analista de Produtos de Investimento no Agibank

manuela.adriano@agibank.com.br