Blog Agibank
Pra você ficar bem informado agora.

Insights sobre tecnologia, inovação e finanças.

Seis problemas que o Pix resolveu para você

Que o Pix facilitou a vida financeira de muita gente todo mundo reparou, mas você já pensou quantos perrengues deixou de passar depois dele? Nas nossas contas, esse jeito simples e flexível de movimentar dinheiro resolveu pelo menos seis problemas do dia a dia.

Não é à toa que o Pix caiu no gosto dos brasileiros. Nos primeiros meses, seu uso já ultrapassou o de DOC, TED e boleto bancário. Ou seja, muita gente já mudou o jeito de pagar contas e fazer transferências.

Quer entender o porquê? Para refrescar a sua memória, nós listamos algumas tretas que ficaram para trás com a chegada do sistema. É só seguir no texto.

1. Esperar compensar o boleto quando compra pela internet

Lembra daquele tempo em que você esperava até três dias para compensar um boleto? Parece que faz anos, né?

Mas faz apenas alguns meses, e foi o Pix quem aliviou essa para você. Isso porque, com ele, a transferência acontece na hora. É pá pum. Assim, a confirmação de compras pela internet também ficou mais rápida, adiantando a sua vida.

2. Depender de dinheiro em espécie ou cartão

Esquecer a carteira em casa não é mais desculpa para não comprar um produto ou pagar uma conta. Com o Pix, é só ter o celular na mão para resolver na hora.

Além disso, você não precisa mais sair atrás de caixa eletrônico quando fica sem dinheiro vivo. Muito menos pedir fiado.

3. Ter que informar um monte de dados para receber

Banco, agência, número da conta, nome completo e CPF. Antes era tudo isso que você tinha que informar para receber uma transferência bancária.

Já para receber um Pix, basta uma chave única. Do mesmo jeito, ficou mais fácil e rápido transferir dinheiro para outras pessoas.

4. Perder vendas por não ter máquina de cartão

Nem todo empreendedor trabalha com máquina de cartão. Mas, com o Pix, isso já não é mais motivo para deixar de vender.

Basta gerar um QR Code e deixar ele visível para os clientes. Dá para imprimir esse código e colocar ele qualquer lugar, seja em um carrinho de pipoca ou pendurado na banca de pastel. E ainda por cima é de graça.

5. Ter que se preocupar com dia e hora para cobrar ou pagar alguém

Os mais jovens talvez se impressionem quando descobrirem que não dava para transferir dinheiro para outros bancos aos finais de semana, feriados e fora do horário comercial. Mas era assim até bem pouco tempo atrás.

Com o Pix não existe dia nem hora marcados para movimentar dinheiro. Ou seja, você não precisa mais esquentar a cabeça se só lembrar de pagar uma conta à noite, por exemplo. Alguns toques na tela do celular podem garantir um sono tranquilo.

6. Pagar taxas para movimentar dinheiro

Hoje soa até estranha a ideia de pagar para pagar uma conta. Mas, por muito tempo, as taxas aumentaram ainda mais a despesa de quem tinha que transferir dinheiro.

O Pix é de graça, tanto para quem paga quanto para quem recebe. E mais: você pode fazer quantos quiser. Muito bom, né?

Se tudo isso deixou fez você querer saber mais sobre o Pix, a gente pode ajudar. Aqui no blog esse assunto já apareceu outras vezes. Para conferir, é só clicar aqui.